Videolaparoscopia

Muitas das cirurgias urológicas realizadas no passado com grandes incisões hoje podem ser realizadas por videolaparoscopia. Dessa maneira o paciente tem uma recuperação pós-operatória mais rápida, menos dores, menor tempo de internação e consequente retorno mais rápido para suas atividades diárias.

Pequenas incisões com no máximo 1,2cm são realizadas na parede abdominal, por onde são passados os instrumentos cirúrgicos e uma câmera necessários aos procedimentos cirúrgicos.

Alguns dos procedimentos que podem ser realizados pela via laparoscópica são: nefrectomias totais ou parciais (tumores de rim por exemplo); pieloplastia; retirada de pedras na pelve renal ou ureter; adrenalectomia (retirada da glândula adrenal).